GUIA DE INTERPRETAÇÃO DO PATRIMÓNIO
Curso Nível I - 16 Horas
15 e 16 de Junho'19
Área de formação: Turismo e Lazer

CONTEXTO
A abordagem à Interpretação do Património Cultural e Natural enquanto área multidisciplinar complementar à atividade de animação turística integrando e fornecendo aos formandos as técnicas necessárias para a planificação e desenvolvimento de ações de interpretação, quer do património cultural, quer do património natural, no sentido de valorização das práticas turísticas.

O Curso Nível I de Interpretação do Património confere os conhecimentos teóricos e a informação legal necessária sobre a realização de eventos culturais em locais classificados como Património Mundial da Unesco. A utilização de recursos turísticos e técnicas de interpretação segundo a metodologia adequada. Qual o papel da cultura na transformação das sociedades nas suas diversas manifestações, monumentos históricos e museus, práticas tradicionais e formas de arte contemporânea. O património mundial português enquanto fonte de identidade na construção de itinerários turísticos, relevantes e criativos que possibilitem roteiros diversificados e diferenciadores da autenticidade cultural portuguesa, em Portugal e no Mundo, é o caso do Fado, do Cante Alentejano ou do Queijo da Serra da Estrela.

DESTINATÁRIOS
Guias e técnicos de turismo, professores, educadores, estudantes, monitores de ar livre, praticantes de passeios pedestres e caminhadas, guias-intérpretes de turismo, empresários, gestores, agentes de animação turística.

OBJETIVOS
Confere os conhecimentos para reconhecer a importância do património cultural e natural, o papel da cultura no desenvolvimento sustentável do turismo. Qualificar os formandos com ferramentas que potenciem o seu conhecimento histórico-cultural do património mundial português enquanto elemento dinamizador de um turismo diversificado onde os elementos do passado fazem parte da história universal.

RESULTADOS DA FORMAÇÃO
1. Conhecer e identificar as formas e tipologias do Património Cultural e Natural;
2. Avaliar as potencialidades do património cultural e natural, identificando os recursos com potencial interpretativo e convertê-los num produto turístico através da interpretação;
3. Comunicar e preservar o património através da interpretação;
4. Construir programas interpretativos a partir de um ou mais elementos patrimoniais que permita desenvolver e satisfazer atividades turísticas com garantias de êxito;
5. Elaborar planos de interpretação do Património
6. Executar tarefas de acordo com o espaço e o tempo;
7. Desenhar programas de interpretação do património;
8. Desenhar estratégias que contribuam para a sustentabilidade dos elementos patrimoniais de um determinado local;

PROGRAMA | CONTEÚDOS

I. O PATRIMÓNIO CULTURAL E NATURAL
Enquadramento Legal
UNESCO: Património classificado
Recursos digitais ao serviço do Turismo
Património Cultural Imaterial
Património Mundial
Património Local

II. A INTERPRETAÇÃO DO PATRIMÓNIO
Princípios da interpretação
O Método TORA
O Guia-Interprete
Recursos Interpretativos
O Papel da Interpretação

III. O PATRIMÓNIO MUNDIAL PORTUGUÊS
O contributo da cultura para o desenvolvimento sustentável
Potencialidades turísticas do Património Cultural Imaterial Português

BIBLIOGRAFIA
Guimenez, J. E. (2013). La educacion patrimonial en la escuela y el museo: investigación. Huelva: Universidad de Huelva. ISBN 9788415633464
Saldanha, S. C. (2014). Guia de Boas Práticas de Interpretação do Património Religioso, Lisboa: Secretariado Nacional para os Bens Culturais da Igreja / Turismo de Portugal. ISBN: 9789899725737
Staff, R. (2016) Re-imagining Heritage Interpretation: Enchanting the Past-Future. Oxon, New York: Routledge. ISBN: 9781409455509
Sureda, J. (2008). Interpretacion del patrimonio: diseño de programas de ambito municipal. Barcelona: Universitat oberta de Catalunya. ISBN: 9788497887816
Tilden, F. (1957) Interpreting our heritage, Chapel Hill: University of North Carolina Press. ISBN: 0807840165

MÉTODO DE APRENDIZAGEM
Exposição de conteúdos; Realização de Trabalhos; Visualização de vídeos;
Experiência de interpretação, recolha de dados e outros materiais de registo.

AVALIAÇÃO TEÓRICA
Avaliação final – Teste Escrito - 50% (individual)
Trabalhos Práticos – 50% (Grupo)

PRÉ-REQUISITOS
Ter mais de 18 anos
Escolaridade mínima: 12º ano

FORMADORA
ANA PAULA CARVALHO
Formadora certificada (CAP EDF 25057/2004);
Coordenadora Pedagógica no âmbito da Formação Profissional nas áreas de turismo de natureza, cultural.
Mestranda em Turismo e Ambiente, no IPL-ESTM, Peniche.
Licenciada em Sociologia, pelo ISCTE;
Professora de 2º e 3º ciclo, disciplinas de Português, Geografia e História.
Sócia fundadora do Centro de Turismo do Oeste, agente cultural e coordenadora pedagógica de centro educativo.
Dirigente associativa na área da organização, planeamento e ações de eventos desportivo-culturais de lazer e desporto informal no âmbito dos passeios pedestres, caminhadas, enoturismo, ecoturismo e turismo de natureza.

CARGA HORÁRIA E CALENDARIZAÇÃO
15 e 16 Junho'19 | 16 HORAS
Sábado, 09h00 – 18h00 | Domingo, 09h00 – 18h00
Local de realização: Rua Dr. Júlio César Lucas 12 A, 2560-333 Torres Vedras

CONDIÇÕES DE PARTICIPAÇÃO E DE INSCRIÇÃO
Valor do curso: 110,00 € (IVA incluído)
Para se inscrever deve solicitar a ficha de inscrição para o email: formacao@ctoeste.pt
As inscrições só serão consideradas válidas após a receção da ficha de inscrição e do comprovativo de pagamento.

CERTIFICAÇÃO
O Curso de Guia de Interpretação do Património confere certificado de formação, descritivo com o nº de horas, módulos e conteúdos formativos.
A certificação é da inteira responsabilidade do Centro de Turismo do Oeste em parceria com a Associação de Marchas e Passeios CTV.
Os seus formadores possuem a qualificação necessária à aptidão dos Formandos, possuindo a certificação académica dos conteúdos formativos.
O Nº de horas pode ser contabilizado para o cumprimento das 35 horas previstas no Artº 131 do Código do Trabalho.

FUNDAMENTAÇÃO
O Curso de Guia de Interpretação do Património visa ser complementar ao serviço de animação turística. Fornecer ferramentas técnico-pedagógicas ao Guia Intérprete, na compreensão, leitura e interpretação de um espaço cultural, descobrir mensagens peculiares nos monumentos, com destaque para o potencial turístico, no âmbito do património cultural e natural classificado pela Unesco.
São apresentados novos modelos de informação e gestão com recurso das novas tecnologias ao serviço do turismo cultural e natural onde se incluem a dinamização e modernização de modelos de negócio e de gestão, organização de práticas e diversificação da oferta, com o objetivo de reconhecer a qualidade e excelência dos serviços turísticos prestados.
Para se inscrever solicite por favor a ficha de inscrição para o email: formacao@ctoeste.pt



 


©2019 – Centro de Turismo do Oeste